Sancionada lei que torna a Orquestra Sinfônica de Teresina patrimônio cultural imaterial do Piauí

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A governadora Regina Sousa (PT) sancionou a Lei nº 7.815, que declara integrante do Patrimônio Cultural Imaterial do Piauí a Orquestra Sinfônica de Teresina.

A sanção foi publicada no Diário Oficial do Estado de quarta-feira (15). O projeto é de autoria da deputada estadual Teresa Brito (PV).

“A lei oficializa esse reconhecimento que tornará possível mais ações e investimentos que valorizem nossa cultura e arte”, comemorou a parlamentar nas redes sociais.

A Orquestra Sinfônica de Teresina foi criada em 1993, tendo como primeiro diretor didático-pedagógico o maestro Emmanuel Coelho Maciel. A primeira apresentação do grupo ocorreu durante as comemorações dos 141 anos da capital piauiense. Oito anos depois, o maestro Aurélio Melo assumiu a regência direção da Orquestra, estando no cargo até hoje.

O grupo musical foi denominado como Orquestra de Câmara, depois como Orquestra Filarmônica do Piauí e, em 2007, o então prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, assinou um decreto de mudança do nome de Orquestra Filarmônica para Orquestra Sinfônica de Teresina.

A orquestra é referência na área da música instrumental no Piauí, se tornando presente e indispensável nos grandes eventos culturais do estado.

Fonte: G1

 

Compartilhe.

Deixe uma resposta

7 − 6 =